Diferenças entre edições de "Dawson's Creek"

5 032 bytes adicionados ,  17h55min de 3 de agosto de 2011
sem resumo de edição
:'''Pacey''': Pois, ostras. Uma dúzia de ostras, Joey, empacota-as.
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': Bem, eu sou Peixes, gosto de piercings e homens tatuados.
:'''Anderson''': Estás aqui com os teus pais? Estão num barco?
:'''Joey''': Não, trouxemos o motorista. A mamã odeia navegar. Ela não gosta de sol. Queima-se com facilidade.
:'''Anderson''': E tu?
:'''Joey''': Uso protector.
:'''Anderson''': Não, gostas de navegar?
:'''Joey''': Porque perguntas?
:'''Anderson''': Estou a fazer um questionário. Porque quero que venhas navegar comigo amanhã.
:'''Joey''': Não posso.
:'''Anderson''': Vá lá. Eu mostro-te a minha tatuagem.
:'''Joey''': O betinho tem uma tatuagem?
:'''Anderson''': Se vieres navegar comigo descobres.
<hr width="50%"/>
 
:'''Pacey''': Será verdade? A Joey está finalmente a reparar no sexo oposto!
:'''Joey''': Cala-te!
:'''Pacey''': Desculpe, jovem! Esta mulher acha-o bastante atraente!
:'''Joey''': Idiota!
:'''Pacey''': Esquece, Joey. Tipos de iate não querem empregadas de mesa.
:'''Joey''': Vou matar-te. Uma noite enquanto dormes, uma garganta cortada ou uma chave de fendas no teu cérebro. Prepara-te.
<hr width="50%"/>
 
:'''Tamara''': Vai para casa Pacey. Tens de encontrar alguém da tua idade, não uma mulher de meia idade qualquer.
:'''Pacey''': Por favor, Tamara.
:'''Tamara''': Por favor, sem mas. Isto não pode continuar nem mais um segundo, é mais do que errado. Tens de compreender isso.
:'''Pacey''': Continua a dizer que é errado. E talvez seja. Mas só para esclarecer as coisas, acredito firmemente que ás vezes o certo é fazer o que está errado.
<hr width="50%"/>
 
=== ''Discovery'' ===
 
:'''Dawson''': [sobre Jen] Meu Deus, ela é perfeita.
:'''Joey''': Perfeita? Dawson, desiludes-me.
:'''Dawson''': Aqueles olhos, aquele cabelo...
:'''Joey''': Bem, é verdade que ela tem alguns atributos físicos, mas nada tão original ou misterioso que fundamente a perfeição.
:'''Dawson''': Está bem, calme.
:'''Joey''': Quer dizer, uma cara que não deixa nada para a imaginação. A beleza com muito manutenção de uma nova-iorquina da classe média alta. Não há ali nenhum mistério. Consigo ver todo o futuro dela naquela pose.
:'''Dawson''': A sério?
:'''Joey''': Sim. Daqui a três anos as notas dos exames acima da média dela vão valer-lhe a aceitação numa universidade de artes algures em Nova Inglaterra onde ela se vai formar em... História da Arte antes de regressar a Manhattan para se casar com um corrector da bolsa que ela vai conhecer num Sábado à tarde numa festa para ver a taça da América. Daí a um ano mudam-se para os subúrbios do Connecticut, restauram uma casa de quinta antiga e criam três crianças neurológicamente perfeitas.
:'''Dawson''': Estiveste a pensar muito nisto.
:'''Joey''': Nem por isso. É mesmo óbvio.
:'''Dawson''': Bem, para ser honesto, acho que prefiro que a Jen me surpreenda, está bem?
:'''Joey''': Faz como quiseres. Estou só a tentar poupar-te algum tempo.
<hr width="50%"/>
 
:'''Jen''': Porque é que ficas surpreendido sempre que tiro partido da oportunidade de passar tempo contigo?
:'''Dawson''': Não sei. Talvez seja cepticismo natural?
:'''Jen''': Bem, vê se esqueces isso. Nem tudo na vida tem de ser tão complicado.
<hr width="50%"/>
 
:'''Joey''': Desculpa, a cozinha está fechada.
:'''Jen''': Bem, se conseguires aguentar o choque, eu vim aqui para te ver. Preciso de alguns conselhos.
:'''Joey''': E em que campo me consideras uma perita?
:'''Jen''': Dawson Leery.
:'''Joey''': Sabes, estou um bocado ocupada aqui com estes recibos e a fechar por isso talvez seja melhor fazer isto noutra altura.
:'''Jen''': Eu disse-lhe que não sou virgem.
:'''Joey''': Acho que tenho um minuto.
:'''Jen''': Parecia que ele ficou desiludido comigo e, claro, isso pôs-me zangada e agora não sei em que ficámos.
:'''Joey''': Bem, deixa-me dizer-te umas coisas sobre o Dawson. Tudo bem que ele é bem articulado para a idade dele, mas não tem exactamente maturidade. Ele é o filho único típico. Faz beicinho quando as coisas não correm como ele quer e só vê as coisas a preto e branco. Tudo o mais confunde-o.
:'''Jen''': Pois.
:'''Joey''': E no que toca a mulheres... há papas que tiveram mais experiência. Quer dizer, o tipo foi um anão até ao Verão passado. Dizer que a vida sexual dele é limitada é o eufemismo da década. É árida. Um deserto. Não invejo aquilo com que estás a lidar, acredita.
:'''Jen''': Não me estás a tentar assustar, pois não?
:'''Joey''': Não. Estou só a tentar dizer que todos os tipos que crescem para ser um dos bons da fita...ele também devia ser um zé-ninguém com as mulheres aos 15 anos.
:'''Jen''': Então o que farias?
:'''Joey''': O mesmo que tu. Ficava magoada, zangada, confusa, pedia conselhos ás pessoas, talvez ás pessoas erradas e depois esperava.
:'''Jen''': Por quê?
:'''Joey''': Que ele crescesse, que ganhasse juízo, tudo.
:'''Jen''': E quanto tempo demora isso?
:'''Joey''': Não vás por mim. Eu era capaz de ser estúpida o suficiente para esperar para sempre.
:'''Jen''': Posso acompanhar-te?
<hr width="50%"/>
 
{{w}}