Tirania: diferenças entre revisões

643 bytes adicionados ,  23 de fevereiro de 2011
m
sem resumo de edição
m (interlink)
mSem resumo de edição
* "As tirani­as, efetivamente, umas se estabeleceram deste modo, quando já as cidades tinham crescido; outras, antes isto, surgiram de reis que se apartaram dos costumes de seus antepassados e aspiravam a um comando mais despótico. Outras, dos cidadãos eleitos para as magistraturas supremas, pois antigamente as democracias estabeleciam para muito tempo os cargos civis e religiosos; outras surgiam das oligarqui­as quando elegiam a um só com poder soberano para as mais importantes magistraturas"
::- ''[[Aristóteles]], Política, V, 10, 5-6''
 
*"O [[ciumento]] que se encoleriza ante a suspeita de não ser amado é um [[tirano]]. Se te arriscas a vir a ser um mau em razão de um [[prazer]], renuncia a esse prazer. Se te arriscas a ser um tirano em razão de um [[amor]], renuncia a esse amor".
::- ''I gelosi, i fremènti per la rabbia di non èssere abbastanza amati, sono veri tiranni. Piuttosto che divenir malvagio per qualunque piacere, dèesi rinunciare a quel piacere: piuttosto che divenir tiranno, o cadere in qualunque altra indegnità per amore, rinuncia all'amore.
:::- ''[[Silvio Pellico]] in: [http://www.carboneria.it/Pellicodoveri.htm DEI DOVERI DEGLI UOMINI] (1873)
 
{{wikipedia|Tirania}}