Diferenças entre edições de "Germaine Greer"

5 825 bytes adicionados ,  04h14min de 23 de janeiro de 2011
sem resumo de edição
* "A liberação feminina não via o potencial feminino em relação ao masculino; as feministas visionárias de fins da década de 60 e início da de 70 sabiam que as mulheres jamais poderiam encontrar a liberdade aceitando viver a vida de homens servis. Mulheres em busca de igualdade vociferavam então para ser aceitas nos esfumaçados lugares muito freqüentados pelos homens. '''As liberacionistas procuravam em todo o mundo indícios do que poderia ser a vida das mulheres, se elas fossem livres para definir seus próprios valores, ordenar suas próprias prioridades e decidir seu próprio destino.'''"
** ''Retratação (pág. 10)''
 
* "Se igualdade significa o direito a uma parcela igual dos lucros da tirania econômica, ela é inconciliável com a liberação. '''Liberdade num mundo não livre é apenas permissão para exploração.''' Os protestos de amizade, louvor ou devoção ao feminismo nos países desenvolvidos são um disfarce conveniente e útil para a masculinização do poder e a feminilização da pobreza nos países emergentes. Se você acredita, como eu, que ser feminista é compreender que antes de ser de alguma raça, nacionalidade, religião, partido ou família, a gente é mulher, então o colapso no prestígio e no poder econômico da maioria das mulheres no mundo, uma conseqüência direta da hegemonia ocidental, lhe diz respeito."
** ''Aquecimento (pág. 16)''
 
* "'''Sendo o feminismo incompatível com o consumismo, o marketing cooptou-o como uma moda, e logo em seguida declarou-o passado, só para cooptá-lo repetidas vezes sob diferentes rótulos estilísticos.'''"
** ''Aquecimento (pág. 18)''
 
* "As mulheres sempre fizeram o trabalho de merda; agora que o único trabalho que há é esse, os homens estão desempregados. O trabalho que não é de merda vai se tornar de merda se as mulheres passarem a fazê-lo. O prestígio e o poder esvaíram-se das profissões quando as mulheres ingressaram nelas. Ensinar já é quase extremamente inferior; a medicina está escorregando rápido para o fundo."
** ''Aquecimento (pág. 23)''
 
* "Toda mulher sabe que, apesar de todas as suas realizações, ela é um fracasso se não for linda. Também sabe que qualquer beleza que tenha a está deixando, furtivamente, dia após dia. Mesmo que seja anormalmente linda, como as supermodelos cujas imagens vê reproduzidas em toda parte à sua volta até que se tornem mais conhecidas que as feições de sua própria mãe, jamais será linda o bastante. Deve haver partes suas que não servem, os joelhos, os pés, as nádegas, os seios. Ainda que tudo isso seja excelente e perfeito, ela sabe que tem vísceras cheias de comida em decomposição; tem uma vagina que cheira mal e sangra. '''Ela é humana, não uma deusa ou um anjo'''. Embora o corpo não seja muito peludo, os pêlos são excessivos. Embora o suor seja suave e pouco, é demais. Entregue a si mesma, ela tem certeza de que cheira muito mal. Se o corpo é demasiado magro, os seios são minguados. Se estes são cheios, o traseiro sem dúvida é grande demais."
** ''Beleza (pág. 29)''
 
* "'''O que é comportamento patológico num homem é o que se exige de uma mulher.''' Um careca que usa peruca é uma figura ridícula; uma careca que se recusa a usar peruca está sendo hostil e beligerante. Espera-se que as mulheres com "pêlos demais" no corpo (qualquer pêlo) lutem diariamente com todo tipo de depiladores para parecer sem pêlos."
** ''Beleza (pág. 30)''
 
* "Como a celulite jamais nos matará, nem desaparecerá, é uma mina de ouro para os médicos, nutricionistas, naturopatas, aromaterapeutas, especialistas em condicionamento físico e administradores de estilo de vida. Todos os fabricantes de creme, equipamentos de exercícios, esfoliantes e escovas de pele e suplementos nutricionais faturam um dinheirão com a aversão, cuidadosamente cultivada, das mulheres por seus próprios corpos, escarvados pelas "repugnantes células gordurosas". Em todo caso, criminalizar a celulite é apenas outra maneira de demonizar a gordura, qualquer gordura."
** ''Beleza (pág. 31)''
 
* "A feminista é a pessoa que de modo algum se surpreende com os fatos de quase todas as operações cosméticas serem realizadas em mulheres e quase todas as pessoas que esculpem mulheres em formas aceitáveis serem homens."
** ''Mulheres feitas pelo homem (pág. 46)''
 
* "'''Se a mulher feita pela mulher jamais é boa o bastante, a feita pelo homem não é melhor que um brinquedo, construído para se brincar, gastar-se com o tempo e acabar na lixeira.'''"
** ''Mulheres feitas pelo homem (pág. 46)''
 
* "Quando uma mulher nasce, seu sexo é decidido pela aparência externa dos órgãos genitais. Ninguém tem o trabalho de verificar se o útero e os ovários estão de fato presentes. Nossa cultura é praticamente alheia ao útero como parte intrínseca do corpo feminino, para não falar dos ovários, que já trazem sua imensa reserva de instruções genéticas na época do nascimento. Os homens precisam fazer infindáveis cópias de seu programa genético o dia todo, e todos os dias, a vida toda; as mulheres já têm as informações prontas armazenadas no arquivo dos ovários. Hoje, quando o essencialismo é heresia, talvez não afirmemos que esse contraste entre homens e mulheres signifique alguma coisa. Os órgãos genitais masculinos acham-se desenhados em toda parede, os femininos só em borrões médicos. Enquanto o homem inteiro acha que tem a prova de sua masculinidade à vista, a mulher inteira tende a acreditar que tem uma falta, um buraco dentro dela."
** ''Útero (pág. 47)''
 
* "Dificilmente seria racional uma mulher que não deseja engravidar expor seu colo uterino ao hiperfértil fluido seminal, quando o que ela busca não é a gravidez, mas prazer sexual. '''O prazer sexual da mulher não depende da presença de um pênis na vagina; nem o de um homem.''' Portanto, precisamos perguntar por que essa introdução continua sendo, talvez mais que nunca, descrita como normal, ou relação sexual completa. Já aceitamos que as lésbicas e os gays que não optam pelo prazer dessa forma têm relações naturais e normais. Só aos heterossexuais se exige o desempenho sexual da maneira ortodoxa, como se imitassem os patriarcas e buscassem povoar a terra, o que é a última coisa em que pensam. A explicação parece estar na natureza simbólica da relação sexual como ato de dominação."
** ''Aborto (pág. 109-110)
 
* "Por trinta anos tentamos dirigir o movimento feminista com base na raiva das mulheres, mas elas nunca se apresentaram em quantidades suficientes para imperlir-nos para a frente. '''Se pudermos encontrar meios de colher a energia da dor oceânica das mulheres, moveremos montanhas.'''"
Utilizador anónimo