Abrir menu principal

Alterações

1 753 bytes adicionados ,  19h27min de 12 de janeiro de 2011
sem resumo de edição
::- ''[[Francis Bacon]]; Essays (1625); Of Marriage and Single Life [A vida de casados e solteiros] ''
 
*"Se o [[homem]] procurasse ser bom tanto quanto se esforça por parecê-lo, sê-lo-ia, sem dúvida."
::- ''[[Cristina da Suécia]], monarca sueca''
::- ''Fonte: Chalita, Mansour ("Os mais belos pensamentos de todos os tempos" - 4 Edição. Rio de Janeiro: Assoc. Cultural Internac. Gibran. pág. 86)
:::- ''Philistine: A Periodical of Protest, December 1902 to May 1903‎ - Página 155, [[Elbert Hubbard]] - Kessinger Publishing, 2003, ISBN 0766164500, 9780766164505 - 400 páginas
 
* "O [[homem]] se desenvolve, melhora ou corrompe, mas não cria nada."
::- ''L'homme développe, perfectionne ou déprave mais il ne crée rien.
:::- ''Les vers dorés de Pythagore: expliqués, et traduits pour la première fois en vers eumolpiques français; précédés d'un discours sur l'essence et la forme de la poésie, chez les principaux peuples de la terre.‎ - [http://books.google.com/books?id=99gYAAAAIAAJ&pg=PA268 Página 268], [[Antoine Fabre d'Olivet]] - Treuttel et Würtz, 1813 - 409 páginas
 
*As [[mulher]]es durante todos estes séculos serviram de espelhos que possuem o poder mágico e delicioso de refletir uma imagem do [[homem]] com o dobro do seu tamanho natural. Sem esse poder, provavelmente, a terra seria ainda pântano e selva. As glórias de todas as guerras seriam desconhecidas. Estaríamos ainda arranhando os contornos de cervos nos restos de ossos e trocando pederneiras por peles de carneiro ou qualquer outro ornamento simples que agradasse ao nosso gosto sem sofisticação. O Super Homem ou o Dedo do Destino nunca teriam existido. O Czar e o Kaiser nunca teriam portado suas coroas ou as perdido. Qualquer que possa ser sua utilidade em sociedades civilizadas, espelhos são essenciais a toda ação violenta e heróica. Eis porque tanto Mussolini quanto Napoleão insistem tão enfaticamente na inferioridade das mulheres, pois se elas não fossem inferiores, eles pararariam de engrandescer-se. Isso serve para explicar, em parte, a indispensável necessidade que as mulheres tão freqüentemente representam para os homens. E serve para explicar como eles ficam inquietos quando colocados sob a sua crítica, como é impossível para ela dizer-lhes que este livro é ruim, este quadro é fraco, ou o que quer que seja, sem causar mais dor ou despertar mais ira que um homem que fizesse a mesma crítica. Pois, se ela começa a dizer a verdade, a figura no espelho encolhe, sua aptidão para a vida é diminuída. Como pode ele continuar a passar julgamentos, a civilizar nativos, a fazer leis, escrever livros, arrumar-se todo e discursar em banquetes, a menos que possa ver a si mesmo no café da manhã e no jantar com pelo menos o dobro do tamanho que realmente é?
::- ''[[Virginia Woolf]], Um teto todo seu.''
 
* "Não é por causa da [[covardia]] da [[mulher]], [[incapacidade]], nem, sobretudo, por causa de sua [[virtude]] superior geral, que ela vai acabar com a [[guerra]], quando sua [[voz]] for plena e claramente ouvida no [[governo]] de [[Estado]]s - é porque, neste ponto, e sobre este ponto praticamente sozinho, o [[conhecimento]] da [[mulher]], simplesmente como [[mulher]], é superior ao do [[homem]]; ela sabe a [[história]] da carne humana, ela sabe o seu custo, ele não."
Utilizador anónimo