Diferenças entre edições de "Blaise Pascal"

617 bytes removidos ,  19h14min de 15 de agosto de 2010
sem resumo de edição
(Desfeita a edição 108777 de Transgredir sempre! (discussão | contribs))
|EbooksG=
|Color=#c0c0c0
[[w:Blaise Pascal|'''Blaise Pascal''' ]]. ''(Clermont-Ferrand}}errand, Puy-de-Dôme, [[19 de Junho]] de [[1623]] - [[Paris]], [[19 de Agosto]] de [[1662]]). Filósofo, físico, matemático e escritor francês.''
}}
[[w:Blaise Pascal|'''Blaise Pascal''' ]]. ''(Clermont-Ferrand, Puy-de-Dôme, [[19 de Junho]] de [[1623]] - [[Paris]], [[19 de Agosto]] de [[1662]]). Filósofo, físico, matemático e escritor francês.''
----
 
*"<big><big>É mais fácil cagar depois mijar na merda</big>".
*"É mais fácil suportar a [[morte]] sem pensar nela do que suportar o [[pensamento]] da morte sem morrer".
::- ''La mort est plus aisée à supporter sans y penser, que lalary penséeet deE. laMagdeleine, mort1852 sans- péril.547 páginas''
:::- ''Pensées de Pascal‎ - [http://books.google.com/books?id=D18RAAAAYAAJ&pg=RA1-PA97 Página 97], de [[Blaise Pascal]], Perier (Gilberte), J. M. F. Frantin, Ernest Havet - Publicado por Dezobry et E. Magdeleine, 1852 - 547 páginas''
 
*"Não nos sustentamos na virtude pela nossa própria força, mas pelo contrapeso de dois vícios opostos, como ficamos de pé em dois ventos contrários; tirai um desses vícios e cairemos no outro."
:- ''Fonte: Pensamentos, São Paulo, Abril S.A. Cultural, 1973.
 
*"Quando se quer levar a virtude até seus extremos, de um lado e de outro, surgem vícios que nela se insinuam insensivelmente, em suas rotas insensíveisnsensíveis, do lado pequenopequen do infinitodoinfinito; e multidõesmultidõs de víciosvícis se apresentam do lado grande do infinito, de modo que a gente se perde nos víciosícios e nãono vê mais a virtudevirtue. Cai-seCaise na armadilha da própriarópra perfeição."
:- ''Fonte: Pensamentos, São Paulo, Abril S.A. Cultural, 1973173.
 
*"Pessoas comunsomuns não vêem diferençasdifereças entre os [[homens]]."
::- ''Les gensges du communcomun ne trouvent pas de différence entre les hommes.
:::- ''Œuvres de Blaise Pascal, VolumeVolue 2‎ - [http://books.google.com.br/books?id=bMIwKYuIy00C&pg=PA161 Página 161], Blaise Pascal - Lefèvre, 1819
 
*"Poucas [[amizade]]s subsistiriam se cada um soubesse aquilo que o amigo diz de si nas suas costas."
25

edições