Diferenças entre edições de "Oscar Niemeyer"

1 510 bytes adicionados ,  00h03min de 29 de junho de 2010
m
+ fontes - sem fontes
m (Bot: Adicionando: tr:Oscar Niemeyer)
m (+ fontes - sem fontes)
 
* "De um traço nasce a [[arquitetura]]. E quando ele é bonito e cria [[surpresa]], ela pode atingir, sendo bem conduzida, o nível superior de uma obra de [[arte]]."
::- ''"Conversa de arquiteto" - página 9, Oscar Niemeyer - Revan, 1993 - 54 páginas
 
* "Quando uma forma cria [[beleza]] tem na beleza sua própria justificativa."
::- ''"Meu sósia e eu", Oscar Niemeyer - Editora Revan, 1992, ISBN 8571060401, 9788571060401 - 121 páginas
 
*"A gente tem é que sonhar, senão as coisas não acontecem".
*"A [[humanidade]] precisa de [[sonho]]s para suportar a [[miséria]] nem que seja por um instante".
::- ''revista Caros Amigos, conforme citado em "Teoría & debate: revista trimestral do Partido dos Trabalhadores", Volume 19, Edições 64-68, Partido dos Trabalhadores (Brazil) - 2005
 
* "Enquanto existirhouver miséria e opressão, ser comunista é a solução.nossa decisão"
*"O mais importante não é a [[arquitetura]], mas a [[vida]], os amigos e este [[mundo]] injusto que devemos modificar".
::- ''citado em "PCB, 80 anos de luta" - página 167, Hiran Roedel - Fundação Dinarco Reis, 2002 - 183 páginas
 
* "Vocês vão ver os palácios de Brasília, deles podem gostar ou não, mas nunca dizer terem visto antes coisa parecida."
*"A [[arquitetura]] não tem importância. A [[vida]] que é importante".
::- ''Minha arquitetura - página 62, Oscar Niemeyer - Editora Revan, 2002 - 92 páginas
 
*"Meu [[trabalho]] não tem importância, nem a [[arquitetura]] tem importância pra mim. Para mim o importante é a [[vida]], a gente se abraçar, conhecer as pessoas, haver [[solidariedade]], pensar num mundo melhor, o resto é conversa fiada."
 
*"Não entendo quem tem [[medo]] dos vãos livres. O espaço faz parte da arquitetura".
 
* "Nem meus amigos, que me ajudaram muito, como o [[JK]], entendiam. As pessoas viam os projetos e diziam: 'Que bonito!' Mas não estavam entendendo nada."
:- ''Falando sobre seu projeto de construção de Brasília''
 
*"A gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem".
 
*"Enquanto existir miséria e opressão, ser comunista é a solução."
 
*"...quem for a Brasília, pode gostar ou não dos palácios, mas não pode dizer que viu antes coisa parecida. E arquitetura é isso – invenção."
 
*"Eu não dou a menor importância a [[dinheiro]]. Nem à própria [[vida]]. A vida é um sopro, um minuto. A gente, nasce, morre. O ser humano é um ser completamente abandonado..."
 
*"O [[trabalho]] me distrai. Na minha idade a gente não pode ficar desocupado, que só pensa besteira."
:- (''aos 93 anos'')
 
*"A vida nos leva pra onde ela quer. Cada um vem, escreve sua historinha e vai embora. Não vejo segredo em levar a vida".<ref>http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL195211-7084,00.html</ref>
:- ''sobre as mulheres''
:- ''Fonte: Revista IstoÉ Gente. [http://www.terra.com.br/istoegente/373/frases/index.htm Edição 373]''
 
*"Cem anos é uma bobagem, depois dos 70 a gente começa a se despedir dos amigos. O que vale é a vida inteira, cada minuto também, e acho que passei bem por ela".
 
*“Esse negócio de centenário eu acho ridículo. O importante é a vida, o passado e principalmente o presente. A arquitetura é secundário”.<ref>http://www.rfi.fr/bresilien/actu/articles/096/article_11725.asp</ref>
 
*"Alcançar essa idade é uma merda, mas é bom." <ref>http://www.terra.com.br/istoe/biblioteca/brasileiro/arquitetura/arq1.htm</ref>
 
*"O mais importante não é a [[arquitetura]], mas a [[vida]], os amigos e este [[mundo]] injusto que devemos modificar".
::- ''entrevista à [http://www.terra.com.br/istoegente/132/entrevista/index.htm Revista IstoÉ], edição 132, 11/02/2002
 
* "Nem meus amigos, que me ajudaram muito, como o [[JK]], entendiam. As pessoas viam os projetos e diziam: 'Que bonito!' Mas não estavam entendendo nada."
:- ''Falando sobre seu projeto de construção de Brasília; citado em [http://veja.abril.com.br/especiais/seculo20/vejaessa.html Revista Veja], Especial 2000''
 
*"Cem anos é uma bobagem, depois dos 70 a gente começa a se despedir dos amigos. O que vale é a vida inteira, cada minuto também, e acho que passei bem por ela".
::- ''citado em [http://noticias.uol.com.br/ultnot/brasil/2007/12/12/ult1928u5169.jhtm Uol Notícias], 12/12/2007
 
*"Meu trabalho não tem importância, nem a arquitetura tem importância pra mim. Para mim o importante é a vida".
::- ''entrevista a Isabel Murray; [http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2001/010420_niemeyer.shtml Portal BBC Brasil], 20 de abril, 2001
 
*"Meu [[trabalho]] não tem importância, nem a [[arquitetura]] tem importância pra mim. Para mim o importante é a [[vida]], a gente se abraçar, conhecer as pessoas, haver [[solidariedade]], pensar num mundo melhor, o resto é conversa fiada."
::- ''entrevista a Isabel Murray; [http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2001/010420_niemeyer.shtml Portal BBC Brasil], 20 de abril, 2001
 
*"Eu não dou a menor importância a [[dinheiro]]. Nem à própria [[vida]]. A vida é um sopro, um minuto. A gente, nasce, morre. O ser humano é um ser completamente abandonado..."
::- ''entrevista a Isabel Murray; [http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2001/010420_niemeyer.shtml Portal BBC Brasil], 20 de abril, 2001
 
*"O [[trabalho]] me distrai. Na minha idade a gente não pode ficar desocupado, que só pensa besteira."
::- (''aos 93 anos''); entrevista a Isabel Murray; [http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2001/010420_niemeyer.shtml Portal BBC Brasil], 20 de abril, 2001
 
*"Não entendo quem tem [[medo]] dos vãos livres. O espaço faz parte da arquitetura".
::- ''Sem rodeios: conto, Oscar Niemeyer - Editora Revan, 2006, ISBN 8571063397, 9788571063396 - 53 páginas
 
 
==Referências==