Diferenças entre edições de "José Gomes Pinheiro Machado"

699 bytes adicionados ,  01h38min de 3 de maio de 2010
→‎Sobre: Inclusões
(→‎Sobre: Inclusões)
* "Era um patriota. Combateu pelo Brasil. Era um republicano. Deixou uma cadeira no Senado para bater-se dois anos pela legalidade republicana, que muitos naquele tempo achavam ilegal. E, usando de todos os poderes, a fascinação pessoal, a tentação da força, a placidez irresistível, a generosidade e a secura, o esmagamento e a brandura, continuou de querer. O seu espírito via claramente os valores, a coragem de uns, a energia de outros, a inteligência de mais outros, as capacidades recônditas para o mal e para o bem de cada alma. Nunca em público a sua palavra atacou injustamente o inimigo. Avaliava. Avaliava para exigir a seu serviço todos. Havia políticos de valor? Deviam ser seus. Havia jornalistas de mérito? Deviam ser seus. Haviam escritores de talento? Deviam ser seus. E o serviço que lhes exigia era o de reconhecerem nele o tremendo valor que era de fato."
:- ''[[João do Rio]], em "No Tempo de Wencesláo" - pag. 45 - Villas-Boas & Cia. - Rio de Janeiro - 1917''
 
* "O heroico Pinheiro Machado foi a maior força política nacional a sustentar, em todos os transes e vicissitudes do regime, as suas instituições fundamentais condensadas na federação e no presidencialismo."
:-''[[Borges de Medeiros]], em "Pinheiro Machado" - pag. 191 - Tupã Editora - Rio de Janeiro - 1951''
 
* "Uma das qualidades inatas de Pinheiro Machado, a primeira que o assinala era a capacidade de decidir."
:-''[[Gilberto Amado]], em "Pinheiro Machado" - pag. 192 - Tupã Editora - Rio de Janeiro - 1951''
 
* "Pinheiro Machado era um guia de raro tino entre as incertezas políticas."
:-''[[Rui Barbosa]], em "Pinheiro Machado" - pag. 192 - Tupã Editora - Rio de Janeiro - 1951''
 
==Fontes==
19

edições