Diferenças entre edições de "Natalie Paley"

2 bytes removidos ,  00h12min de 11 de abril de 2010
sem resumo de edição
----
 
* "Aos 12 anos as meninas francesas ainda liam Robinson Crusoé e viam filmes do Douglas Fairbanks. Aos 12 anos eu levava pão ao o meu pai na prisão. Como poderia eu ser como elas? Eu era muda e não brincava. Mas andava a ler muito. Eu tinha visto a morte de tão perto. O meu pai, o meu irmão, os meus primos e os meus tios foram todos executados, todo aquele sangue Romanov derramado durante a minha adolescência. Tudo isso me deu gosto por coisas tristes, poesia e morte. Rapidamente as minhas colegas compreenderam-me e respeitaram a forma como era, por muito estranha que possa ter parecido."
:-'' em entrevista à revista ''Life'' realizada por volta de 1935''.
 
56

edições