Criolo (cantor)

cantor
Criolo
Criolo (cantor)
Criolo em outros projetos:

Kleber Cavalcante Gomes (São Paulo, 5 de setembro de 1975) mais conhecido pelo seu nome artístico Criolo é um cantor, compositor e ator brasileiro.


  • "Somos apenas números na mão dessa gente. Eles esquecem que temos pai, mãe, filho, irmã. No meu caso, já não tenho mais."
- Fonte:[1]
- Rapper falou ao EL PAÍS sobre a música feita em homenagem à irmã, vítima da pandemia, o aniversário de dez anos de Nó na Orelha, seu álbum de estreia, e a ascensão de uma nova estética na música brasileira criada nas periferias.
  • Um "buquê de flores mortas". "A grande maioria das pessoas que vivem aqui têm apenas o direito de acordar muito cedo para trabalhar e voltar muito tarde para o seu lar. Elas não vivem a cidade, apenas as reverberações de quem de fato pertence à metrópole. São camadas profundas de não acesso e bolsões de hostilidade. Aqui, nós sobrevivemos, e sobreviver não é viver."
- Fonte:[1]
- Rapper falou ao EL PAÍS sobre a música feita em homenagem à irmã, vítima da pandemia, o aniversário de dez anos de Nó na Orelha, seu álbum de estreia, e a ascensão de uma nova estética na música brasileira criada nas periferias.
  • "Daí a importância do país retomar o respeito a cada professor e professora do Brasil. Não só um texto ou um post. Mas melhorar os salários e oferecer educação continuada e infinita para cada pessoa que dedica sua vida à educação."
- Fonte:[2]
- Criolo conversou com Zeca Camargo no Splash Entrevista desta semana. Em seu novo álbum, "Sobre Viver", o rapper trata temas presentes habitualmente em suas letras e discursos, como a desigualdade social e violência.
  • "A gente tenta conceder o melhor possível da nossa alma para oferecer e ele vai se construindo. Não são só os dias de ensaio que antecedem a estreia, mas é um processo em cada show até que chegar uma hora que a gente sente que tem uma apresentação."
- Fonte:[3]
- Novo disco é marcado por crítica social e luto após morte da irmã por Covid: 'Pandemia nunca vai acabar para quem perdeu uma pessoa, é para sempre'. Ouça podcast com entrevista.
  • "Tão pequenina, uma linda,' eu canto. Ainda tá muito recente. Sempre vai ser recente quando você fala da morte de um irmão, certo? 'Ah, mas passaram 30 anos' - não, foi ontem! E não é porque a gente quer sofrer. É porque é um fato. E eu voltei em 1982 naquele barraco. E eu lembrei da minha mãe ali jovem, passando por aquelas fita toda. Agora a gente volta pra trocar ideia, em 2022, sem minha irmã."
- Fonte:[4]
- Rapper, que é capa digital da Rolling Stone Brasil, conta como a indignação, o luto e a esperança marcaram a produção de seu quinto álbum de estúdio, um retorno ao rap urgente e esperado.

Referências

  1. 1,0 1,1 Criolo: “Não dá para desperdiçar amor, mas não dá para romantizar. Estamos à flor da pele” Guilherme Henrique, EL País. Publicado em 19 de agosto de 2022.
  2. Criolo pede respeito aos professores: 'Não só um post, melhorar o salário' UOL. Publicado em 19 de agosto de 2022.
  3. Criolo estreia show de 'Sobre Viver', álbum que marca volta ao rap, neste sábado em SP Gabriela Sarmento, G1. Publicado em 19 de agosto de 2022.
  4. Criolo se reinventa em Sobre Viver: "canto o abismo social que a gente vive" [EXCLUSIVA] Eduardo do Valle, Rolling Stone. Publicado em 19 de agosto de 2022.


Ligações externasEditar