Carl Sagan

cientista, físico, biólogo, astrônomo, astrofísico, cosmólogo, escritor, divulgador científico e ativista norte-americano
Carl Sagan
Carl Sagan
Carl Sagan em outros projetos:

Carl Edward Sagan (Nova Iorque, 9 de novembro de 1934 - Seattle, 20 de dezembro de 1996). Cientista, astrônomo e Biólogo norte-americano. Consultor e conselheiro da NASA (decáda de 1950); Prêmio Pulitzer por "Dragões do Eden" (1978); ficou conhecido mundialmente por apresentar a série de TV "Cosmos" (1980, em 13 capítulos).


  • "No coração molecular da vida, as árvores e nós somos idênticos. Ambos usamos ácidos nucleicos, como transmissores de hereditariedade; ambos usamos proteínas como enzimas que controlam a química de nossas células. O que é muito significativo, ambos usamos o mesmo livro de códigos para traduzir a informação do ácido nucleico em informação proteínica, como fazem virtualmente todas as criaturas do planeta."[1]
  • "Durante toda a sua vida, estudara o universo, mas desprezara sua mais clara mensagem: para criaturas pequenas como nós, a vastidão só é suportável através do amor."[2]
  • "A química que produz a vida é reproduzida facilmente por todo o cosmo. Parece improvável que sejamos os únicos seres inteligentes. É possível mas improvável!"[3]
  • "Se não existe vida fora da terra, então universo é um grande desperdício de espaço".[4]
  • "Na ciência é bem comum um cientista dizer, Quer saber, seu argumento é realmente bom; minha posição estava errada, e então eles realmente vão mudar de opinião e nunca mais vão voltar à antiga novamente. Eles realmente fazem isso."[5]
  • "Mesmo um exame superficial da História revela que nós, seres humanos, temos uma triste tendência para cometer os mesmos erros repetidas vezes. Temos medo dos desconhecidos ou de qualquer pessoa que seja um pouco diferente de nós. Quando ficamos assustados, começamos a ser agressivos para as pessoas que nos rodeiam. Temos botões de fácil acesso que, quando carregamos neles, libertam emoções poderosas. Podemos ser manipulados até extremos de insensatez por políticos espertos. Dêem-nos o tipo de chefe certo e, tal como o mais sugestionável paciente do terapeuta pela hipnose, faremos de bom grado quase tudo o que ele quer - mesmo coisas que sabemos serem erradas." [6]
  • "Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar".[7]
  • "Alegações extraordinárias exigem evidências extraordinárias."[8]
  • "Ausência de evidência não é evidência de ausência."[9]
  • "A ciência não é só compatível com a espiritualidade; é uma profunda fonte de espiritualidade."[10]
  • "Somos todos feitos do mesmo pó de estrelas."[11]
  • "Em toda e qualquer cultura, imaginamos o Universo governado por algo parecido com nosso próprio sistema político. Poucos acham a similaridade suspeita".[12]
  • "Um clero celibatário é uma idéia especialmente boa porque ela tende a suprimir qualquer tendência hereditária ao fanatismo".[13]
  • "Na vastidão do espaço e na imensidade do tempo, é uma alegria eu poder partilhar um planeta e uma época com Annie".[14]
  • "O que estou dizendo é que, se Deus nos quisesse enviar uma mensagem, e escrever em papéis antigos foi a única forma que ele encontrou de fazer isso, ele poderia ter feito um trabalho melhor."[15]
  • "Quase morrer é uma experiência tão positiva e construtora do caráter, que a recomendaria a todos - não fosse, é claro, o elemento irredutível e essencial do risco.". [16]
  • "Para mim, é muito melhor compreender o universo como ele realmente é do que persistir no engano, por mais satisfatório e tranquilizador que possa parecer."[17]
  • "Para poder fazer uma torta de maçãs do início, você deve antes criar o universo."[18]
  • "Ciência é muito mais uma maneira de pensar do que um corpo de conhecimento"[19]
  • *"O universo não foi feito à medida do ser humano, mas tão pouco lhe é adverso: é-lhe indiferente."[20]

Mal atribuídaEditar

  • "Em algum lugar, algo incrível está esperando para ser descoberto."
-Essa frase foi criada pelo repórter Sharon Begley no fim de um artigo da Newsweek de 1977 com um perfil estendido de Carl Sagan. É a conclusão final sobre o trabalho de Sagan e o tópico de vidas extra-terrestres hipotéticas. Quote Investigator

Veja TambémEditar

  1. Cosmos, página 68
  2. Contato, 1985
  3. entrevista à Revista Veja, abril 82
  4. citado em Frases Geniais - página 347, Paulo Buchsbaum, Ediouro Publicações, ISBN 8500015330, 9788500015335, 440 páginas
  5. Keynote address at CSICOP conference, 1987
  6. Fonte: livro O Mundo Assombrado por Demônios.
  7. Contact (1985)
  8. citado em "Manchete", Edições 2309-2317 - página 128, Block Editores, 1996
  9. Fonte: livro O Mundo Assombrado por Demônios
  10. citado em "Manchete", Edições 2335-2342 - página 4, Block Editores, 1997
  11. Fonte: livro Cosmos.
  12. Fonte: livro Pálido Ponto Azul.
  13. Fonte: livro Contato.
  14. Dedicatória a esposa no livro Cosmos.
  15. Dr. Arroway no Livro Contato (New York: Pocket Books, 1985), p. 164.
  16. Bilhões e Bilhões, cap. 19 - No Vale da Sombra -, pg. 232, Companhia das Letras.
  17. "O mundo assombrado pelos demônios", editora Companhia das Letras, p. 27
  18. Cosmos. New York: Random House. 1980 p 218"
  19. "Why We Need To Understand Science" in The Skeptical Inquirer Vol. 14, Issue 3 (Outono de 1990)
  20. Cosmos. New York: Random House. 1980 p 250"