Aristóteles

filósofo grego

Aristóteles - Αριστοτέλης (384 a.C.7 de março de 322 a.C.), foi um famoso filósofo grego.

Aristóteles
Aristóteles
Aristóteles
Wikipédia
Wikimedia Commons
Wikisource
Projeto Gutenberg
Domínio Público.br

As citações de Aristóteles são frequentemente citadas pelos Números de Bekker, que estão vinculados à original grego e, portanto, independente da tradução utilizada.

  • Em todas as coisas da natureza existe algo de maravilhoso.
    • Livro I, 645.a16
  • Devemos aventurar-se no estudo de cada tipo de animal, sem desgosto, por todos e cada um vai nos revelar algo natural e algo bonito.
    • Livro I, 645.a21
  • A Natureza voa do infinito, porque o infinito não tem fim e é imperfeito, e a Natureza sempre procura se corrigir.
    • Livro I, 715.b15
  • No que diz respeito a geração de animais parecidos entre si, como zangões e vespas, os fatos em todos os casos é que são semelhantes a um certo ponto, mas os zangões são desprovidos dos recursos extraordinários que caracterizam as abelhas, o que devemos esperar; por que eles não têm nada de divino como as abelhas têm.
    • Livro III, 761.a2
  • Um grande número de aves também escondem-se [i.e. afundam em um estado de torpor]; nem elas todas migram, como é geralmente suposto, para países mais quentes. Assim, certas aves (como o milhafre e a andorinha) quando não estão longe de lugares desse tipo, nos quais elas têm sua morada permanente, deslocam-se para lá; outras, que se encontram à distância de tais lugares, negam-se a migrar e escondem-se simplesmente onde estão. As andorinhas, por exemplo, foram frequentemente encontradas em buracos, totalmente desnudadas de suas penas...
  • Todos os homens, por natureza, anseiam o conhecimento. Uma indicação disso é o prazer que tomamos em nossos sentidos, pois, mesmo sendo além de sua utilidade, eles são amados por si mesmos, e acima de todos os outros, o sentido da visão. Pois não só a visão para a ação, porque mesmo quando não vamos agir em nada, preferimos a visão sobre quase todo o resto. A razão disso é que acima de todos os sentidos que nos faz saber, [a visão] traz à tona muitas diferenças entre as coisas.
    • Livro I, 980a.21 : parágrafo de abertura da obra
    • Variação: Todos os homens, por natureza, desejam o conhecimento...
    • A primeira frase está no Oxford Dictionary of Scientific Quotations (2005), 21:10.
  • Aqueles que afirmam que as ciências matemáticas não dizem nada do belo e do bem estão em erro. Para estas as ciências dizem e provam muita coisa sobre elas, se eles não a mencionam expressamente, mas provam seus atributos que são seus resultados ou definições, não é verdade que não nos diz nada sobre elas. As principais formas de beleza são a ordem, a simetria e a definição, que as ciências matemáticas demonstram em um grau especial.
    • Livro XIII, 1078.a33
  • O homem é por natureza um animal político.
    • Livro I, 1253.a2
  • A natureza não faz nada em vão.
    • Vatiações: ...não faz nada sem propósito./não desperdiça nada.
    • Livro I, 1253.a8
  • Aquele que é incapaz de viver em sociedade, ou que não sente essa necessidade porque é [auto]suficiente, deve ser ou uma fera ou um deus.
    • Livro I, 1253.a27
  • O homem, quando perfeito, é o melhor dos animais, mas quando separado da lei e da justiça, se torna o pior de todos eles.
    • Livro I, 1253.a31
  • O dinheiro foi destinado a ser utilizado para a troca, mas não para ser aumentado por interesse. E este termo de interesse que significa a geração de dinheiro por dinheiro, é aplicada à reprodução do dinheiro, porque a prole se assemelha ao pai. Por isso, de todos os modos de obtenção de riqueza, este é o mais não-natural.
    • Livro I, 1258.b4
  • Os homens... são facilmente induzidos a acreditar em um modo maravilhoso em que todos podem ser amigos uns dos outros, especialmente quando alguém é ouvido denunciando os males agora existentes nos estados, fatos sobre contratos, condenações por perjúrio, lisonjas de homens ricos e similares, que dizem surgir fora da posse da propriedade privada. Estes males, no entanto, são devidos a uma causa muito diferente - a maldade da natureza humana.
    • Livro II, 1263.b15
  • Alguém poderia pensar que seria ainda mais necessário limitar a população em vez da propriedade, e que o limite deve ser fixado por meio do cálculo das chances de mortalidade das crianças, e da esterilidade em pessoas casadas. A negligência deste assunto, que em estados existentes é tão comum, é uma causa que nunca falha da pobreza entre os cidadãos, e a pobreza é o pai da revolução e do crime.
    • Livro II, seção VI
  • É da natureza do desejo não ser satisfeito, e a maioria dos homens vive apenas para a satisfação do mesmo.
    • Livro II, 1267.b4
  • Novamente, os homens em geral desejam o bem, não apenas o que seus pais tiveram.
    • Livro II, 1269.a4
  • Mesmo quando as leis estiverem escritas, nem sempre deve permanecer inalteradas
    • Livro II, 1269.a9
  • Sobre se os juízes de causas importantes devem ocupar cargos pela vida toda é uma coisa discutível, porque a mente envelhece, assim como o corpo.
    • Livro II, 1270.b39
  • Deve governar quem é capaz de governar melhor.
    • Livro II, 1273.b5
  • O bom cidadão não precisa necessariamente possuir a virtude que faz um homem bom.
    • Livro III, 1276.b34
  • Um estado não é uma mera sociedade, ter um lugar comum, estabelecido para a prevenção mútua de crime ou pelo bem das trocas(...)A sociedade política existe para ações nobres e não de mero companheirismo
    • Livro III, 1280.b30, 1281a3
  • A lei é a razão não afetada pelo desejo
    • Livro III, 1287.a32,
    • Varição: ...não afetada pelas paixões.
  • O tirano deixa o povo e a massa contra as celebridades, de forma que o povo não sofra nenhuma injustiça por parte desses. Está claro para os fatos: quase a maioria dos tiranos, por assim dizer, eles surgiram de demagogos que foram ganhando a confiança caluniando as celebridades
- Aristóteles, Política, V, 10, 3-5
  • As tirani­as, efetivamente, umas se estabeleceram deste modo, quando já as cidades tinham crescido; outras, antes isto, surgiram de reis que se apartaram dos costumes de seus antepassados e aspiravam a um comando mais despótico. Outras, dos cidadãos eleitos para as magistraturas supremas, pois antigamente as democracias estabeleciam para muito tempo os cargos civis e religiosos; outras surgiam das oligarquias quando elegiam a um só com poder soberano para as mais importantes magistraturas
- Aristóteles, Política, V, 10, 5-6
  • Se a liberdade e a igualdade, como consideradas por alguns, devem ser encontradas principalmente na democracia, serão melhor alcançadas quando todas as pessoas iguais compartilharem do governo ao máximo.
    • Livro IV, 1291.b34
  • Os inferiores se revoltam, a fim de que eles possam ser iguais, iguais aos que lhe são superiores. Esse é o estado de espírito que gera as revoluções.
    • Livro V, 1302.a29
  • A base de um estado democrático é a liberdade.
    • Livro VI, 1317.a40
  • Ambos oligarca e tirano desconfiam das pessoas e, portanto, privam-nas de seus braços.
    • Livro V, 1311.a11
  • A Felicidade, seja consistindo em prazer ou virtude, ou ambos, é mais freqüentemente encontrado com aqueles que são altamente cultivados em suas mentes e em seu caráter, e têm apenas uma participação moderada de bens externos, do que entre aqueles que possuem bens externos de uma forma inútil, mas são deficientes em qualidades superiores.
    • Livro VII, 1323.b1
  • Direito é ordem e boa lei é boa ordem.
    • Livro VII, 1326.a29
  • Vamos, então, enunciar as funções de um estado e vamos facilmente obter o que queremos: Em primeiro lugar, deve haver comida, em segundo lugar, arte, porque a vida requer muitos instrumentos, em terceiro lugar, deve haver braços, para os membros de uma comunidade têm necessidade deles, e em sua própria mãos, também, a fim de manter autoridade, tanto contra indivíduos desobedientes e contra agressores externos...
    • Livro VII, 1328b4
  • A idade apropriada para casamento é de cerca de dezoito anos para as meninas e trinta e sete para os homens.
    • Livro VII, 1335.a27
  • Não é fácil de determinar a natureza da música, ou porque alguém deveria ter conhecimento sobre isso.
  • A felicidade e a saúde são incompatíveis com a ociosidade.
- Aristóteles citado em "Série saúde mental e trabalho, Volume 2" - Página 279, de Liliana Andolpho Magalhães Guimarães e Sonia Grubits - Editora Casa do Psicólogo, 2004, ISBN 8573963522, 9788573963526
  • O prazer no trabalho aperfeiçoa a obra.
- Aristóteles citado em "Série saúde mental e trabalho, Volume 2" - Página 279, de Liliana Andolpho Magalhães Guimarães e Sonia Grubits - Editora Casa do Psicólogo, 2004, ISBN 8573963522, 9788573963526
  • Aristóteles enxerga o processo educacional a partir do real, e esse sistema educacional, certamente, está fundamentado na organização política da cidade. Para que essa organização ocorra, é necessária a participação ativa e efetiva do cidadão, assim como nas sociedades de hoje. Alessandro Barreta Garcia. Aristóteles nos manuais de história da educação. Clube de Autores, 2011.
  • Para o bem-estar e saúde, mais uma vez, o domicílio deve ser arejado no verão e ter sol no inverno. O domicílio que possui essas qualidades, deve ser mais comprido do que largo e sua entrada principal deve ser voltada para para o sul.
    • 1345a.20, Economia (Oeconomica), Textos e traduções gregos
  • É um absurdo afirmar que um homem deve ter vergonha de ser incapaz de defender-se com seus membros, mas não de ser incapaz de defender-se com o discurso e razão, quando o uso da razão é mais característico de um ser humano do que o uso de seus membros.
    • Livro I, 1355.b1
  • O mal aproxima os homens.
    • Livro I, 1362.b39: (citando um provérbio)
  • Assim, cada ação deve ser devida a uma ou outra das sete causas: acaso, natureza, compulsão, hábito, raciocínio, raiva ou apetite.
    • Livro I, 1369.a5
    • Variante: Todas as ações humanas têm uma ou mais destas sete causas: acaso, natureza, compulsões, hábito, razão, paixão e desejo.
  • Os jovens têm noções exaltadas, porque ainda não foram humilhados pela vida ou aprenderam suas limitações necessárias, além disso, sua disposição esperançosa faz pensar-se igual a grandes coisas, e isso significa ter noções exaltadas. Eles sempre preferem fazer ações nobres do que os úteis: Suas vidas são reguladas mais pelo sentimento moral do que pelo raciocínio... Todos os seus erros são no sentido de fazer as coisas em excesso e com veemência. Eles exageram em tudo, eles amam muito, odeio muito, e assim com todo o resto.
    • Livro II, 1389.a31
  • Sagacidade é insolência bem-educada.
    • Livro II, 1389.b11
  • É a simplicidade que faz com que o ignorante seja mais eficaz do que o culto ao abordar nas audiências populares.
    • Livro II, 1395.b27
  • A tragédia, então, é a imitação de uma ação... com incidentes despertando pena e medo, com o qual se realiza uma catarse de tais emoções.
    • 1449.b24
  • Um todo é o que tem início, meio e final.
    • 1450.b26
  • A Poesia é mais fina e mais filosófica do que a História. Pela poesia se expressa o universal, a história expressa somente o detalhe.
    • 1451.b6
  • A Poesia exige um homem com um dom especial para isso, ou então um com um toque de loucura.
    • 1455.a33
  • Homero ensinou todos os outros poetas a arte de dizer mentiras habilmente
    • 1460.a19
    • Variante: É Homero que principalmente ensinou outros poetas a arte de contar mentiras com habilidade.

Atribuídas

editar
- Aristóteles como citado in O Livro Dos Signos - Página 99, Maria Eugênia de Castro - Elsevier Brasil, 2000, ISBN 8535206515, 9788535206517, 364 páginas
  • "O objetivo principal da política é criar a amizade entre membros da cidade".
- Aristóteles;
- vide: Genealogia da Amizade - página 44, Política da imanência, Francisco Ortega, Editora Iluminuras Ltda, 2002, ISBN 8573211598, 9788573211597, 173 páginas

Vidas dos Filósofos Eminentes

editar
Afirmações atribuídas a Aristóteles na obra Vidas dos Filósofos Eminentes de Diógenes Laércio
  • A educação é a melhor provisão para a velhice.
  • A esperança é um sonho acordado.
  • Os mentirosos quando falam a verdade não se acredita.
  • Para a pergunta: "O que é um amigo?" sua resposta foi: "Uma única alma habitando dois corpos."
    • Variantes: A amizade é uma única alma habitando em dois corpos.
      Um verdadeiro amigo é uma alma em dois corpos.
      O amor é composto de uma única alma habitando dois corpos.
      O que é um amigo? Uma única alma habitando em dois corpos.
  • Para a pergunta, no mesmo texto, "o que é o amor?" ele respondeu: "O que é a vida sem amor O amor é como o sol, sem luz, não há vida".