Araceli Cabrera Sánchez Crespo

homicídio

Araceli Cabrera Sánchez Crespo (2 de julho de 1964 - 18 de maio de 1973) foi uma criança brasileira assassinada violentamente em 18 de maio de 1973. Seu corpo foi encontrado somente seis dias depois, desfigurado por ácido e com marcas de extrema violência e abuso sexual. Posteriormente, a data da morte de Araceli foi transformada no Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes pelo Congresso Nacional.[1]


  • "Em 2000, no governo Fernando Henrique Cardoso, o dia do assassinato de Araceli se transformou em símbolo do combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, mas os assassinos continuaram impunes. Até hoje."
- Cecília Luedeman; Fonte: Brasil de Fato, 15 de maio de 2013[2]

Referências:Editar